Recent News

O drama de uma família que comprou uma casa errada

José Manuel Leal e Pilar Gangoso, um casal de Valladolid, decidiram comprar uma casa para se mudarem com suas duas filhas. Eles encontraram um anúncio na internet de uma casa geminada que gostaram na urbanização Los Arcos de Mojados. Depois de visitar a propriedade, concordaram em comprá-la pelo preço inicial de 80.000 euros. No entanto, nove meses depois, quando estavam prestes a se mudar, descobriram que alguém havia trocado a fechadura da casa.

Ao denunciar o incidente, perceberam que aquela casa não era a que haviam comprado legalmente, mas sim a da frente, que estava em pior estado após ter sido ocupada. Enquanto esperam por uma solução, atualmente estão sem uma casa própria e pagando a hipoteca de uma casa que não podem utilizar.

A origem do problema foi uma confusão de dados entre as duas propriedades, e ninguém percebeu nem nas revisões prévias à compra, nem no processo de escrituração. A imobiliária intermediária, o notário, o banco e os próprios compradores falharam em detectar o erro na documentação.

À medida que o tempo passa, a situação fica mais complicada. Eles já gastaram mais de 6.000 euros para consertar a casa errada e ainda precisam fazer reparos na propriedade que realmente adquiriram. O relatório técnico de avaliação estimou que eles precisariam investir mais de 43.000 euros em consertos para tornar a casa habitável. No entanto, a proposta de indenização oferecida pela imobiliária do banco está muito aquém desse valor.

A cada dia que passa, esse casal continua pagando a hipoteca de uma casa que não podem desfrutar e enfrentando a incerteza de uma possível solução. Apesar de serem vítimas de uma situação surreal, eles mantiveram sua responsabilidade financeira e esperam que a proposta de indenização seja justa e cubra todas as despesas que tiveram que assumir.

Perguntas frequentes sobre o artigo “O drama de uma família que comprou uma casa errada”